Sistema de segurança para empresas – Prevenindo fraudes e furtos

Sistema de segurança para empresas – Prevenindo fraudes e furtos

O sistema ideal

Um sistema de segurança para empresas ideal é aquele que entende as necessidades do negócio, é personalizado para o ambiente empresarial e prioriza a segurança antes de outros aspectos.

O sistema ideal é definido por parâmetros baseados em: que tipo de usuário fará o uso do sistema (se serão profissionais de segurança ou usuários comuns), o tipo de monitoramento pretendido, fluxo médio de pessoas que passarão pelos acessos diariamente, entre outros.

Por esses e outros parâmetros, é possível estruturar um sistema que integra gestão e segurança empresarial, como forma de prevenir fraudes e furtos, principais vilões empresariais.

No cenário global, a segurança empresarial tem ganhado destaque e atenção de instituições.

De acordo com um estudo publicado pela PWC, o investimento no combate aos crimes empresariais cresceu 52% nas empresas Brasileiras nos últimos dois anos.

Prevenindo fraudes e furtos

O motivo de tantos investimentos em prevenção, é o fato de empresas serem muitas vezes alvo de ações criminosas que visam furtos (especialmente de equipamentos eletrônicos), obtenção de dados, fraudes e crimes econômicos.

Para evitar serem alvos, empresas adotam medidas preventivas baseadas em segurança eletrônica, auditorias e campanhas com foco em denúncia.

Para conter práticas criminosas, os controles corporativos foram apontados como o principal meio de detecção dos crimes, segundo levantamento da PWC.

A fiscalização também surge como fator importante nesse combate, com a ajuda de sistemas personalizados e auditorias, é possível ter melhor controle.

Os principais crimes sofridos por empresas

As estatísticas de crimes, divulgados pela PWC, são:

“Os principais tipos de crimes sofridos pelas empresas nos últimos 24 meses foram: fraude em compras (34% no Brasil e 22% no mundo), suborno ou corrupção (26% no Brasil e 25% no mundo), fraude cometida pelo consumidor (24% no Brasil e 29% no mundo), crime cibernético (22% no Brasil e 31% no mundo), fraude contábil (22% no Brasil e 20% no mundo) e má conduta empresarial (19% no Brasil e 28% no mundo).”

Nesse cenário, a segurança eletrônica atua fortemente na prevenção de crimes empresariais que ocorrem no local de trabalho.

Por meio de novas tecnologias, como detecção e reconhecimento facial, controles de acesso inteligentes, Inteligência Artificial e integração de sistemas complexos, hoje pessoas podem ser flagradas em ambientes monitorados, mesmo sob condições adversas.

É possível obter mapas de calor e identificar locais em que um grupo de pessoas, ou uma pessoa em especial, transita dentro da área monitorada.

Pela tecnologia os incidentes são minimizados, e as infrações combatidas.

A GSC Segurança Eletrônica é especializada em projetos de segurança personalizados, entre em contato e solicite um estudo de segurança gratuito.

Fonte: PwC. (Outubro de 2019). Metade das empresas brasileiras foi vítima de crimes econômicos nos últimos dois anos: https://www.pwc.com.br/pt/sala-de-imprensa/noticias/metade-das-empresas-brasileiras-foi-vitima-de-crimes-economicos-nos-ultimos-dois-anos.html

 

 

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*