A segurança eletrônica na Indústria Farmacêutica

A segurança eletrônica na Indústria Farmacêutica

A segurança eletrônica na Indústria Farmacêutica e os ambientes controlados

A segurança eletrônica pode auxiliar consideravelmente nos controles de qualidade existentes na indústria farmacêutica, que por sua vez refletem na confiabilidade entregue aos consumidores.

O ambiente de fabricação na indústria farmacêutica é altamente exigente com relação a normas de segurança e higiene. Afim de fornecer segurança aos consumidores, as exigências são para garantir o cumprimento das normas sanitárias e do Manual de Boas Práticas de Fabricação.

O manual, consiste em um documento descritivo das práticas que devem ser adotadas para a manipulação, manuseio e contato com o ambiente, equipamentos e medicamentos.

Todos as etapas nos processos de fabricação de produtos e medicamentos são monitorados e controlados.

Desde o recebimento da matéria prima, o fracionamento dessa matéria, a granulação dos insumos, secagem e compressão dos mesmos, cada uma dessas etapas é controlada, conferida e monitorada.

Com o vídeo monitoramento eletrônico, devidamente adaptado para o ambiente, é possível acompanhar o funcionamento dos maquinários e as movimentações, analisar se o cumprimento das normas está sendo criteriosamente executado.

Quanto aos funcionários que manuseiam os equipamentos, é importante e necessário ter um controle restrito de acesso para pessoas autorizadas e a utilização vestimentas adequadas.

Reconhecimento Facial nos controles de acesso e mais. Leia o artigo aqui.

Para cada processo da produção, são adotadas medidas e práticas de segurança distintas.

Protocolos de segurança na Indústria

Todos os procedimentos no ambiente industrial estão dentro de protocolos de segurança, que em sua maioria são analisados e programados por sistemas inteligentes.

Caso algo não esteja dentro do padrão estipulado, o sistema nos maquinários identifica de imediato a alteração.

Medicamentos, já na fase de revestimento e embalagem, passam por novas inspeções automatizadas que irão fazer a conferência sobre o conteúdo da embalagem, em comparação com o que está descrito em bula e no rótulo do produto.

Para rastrear as alterações até a origem, a captura de imagens em nuvem irá ajudar a levantar o histórico das ações internas.

Os processos são os mais automatizados possível, no entanto, algumas etapas estão sujeitas a falhas humanas, técnicas ou até mesmo sabotagem.

Novos testes programados são feitos, afim de verificar se não há nenhum componente químico diferente do que é proposto, ou se a pesagem do produto está correta.

Para ajudar nesses processos suscetíveis a falhas, as soluções em segurança eletrônica podem ser apontadas como um reforço na segurança sanitária e patrimonial.

Todas as etapas de fabricação na indústria farmacêutica são altamente tecnológicos, o reforço de segurança eletrônica vem para assegurar ainda mais segurança e qualidade em todos os níveis.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*